CUARENTAGRI

Protecção das produções agrícolas
Canárias · Madeira · Açores · Cabo Verde · Senegal

Com a execução do projeto CUARENTAGRI, pretende-se reconhecer as pragas que podem afetar as diferentes regiões que compõem as áreas de estudo (Açores, Madeira, Ilhas Canárias, Cabo Verde e Senegal), tanto para a importação de vegetais de países terceiros ou por causa das novas comunicações existentes entre as diferentes regiões, cada vez mais frequentes devido ao boom turístico nessas áreas.

Em suma, o objetivo deste projeto é evitar / reduzir o estabelecimento de novos organismos nocivos nas diferentes áreas de estudo, enfatizando uma melhor capacitação de técnicos competentes no campo e informações ao setor e aos cidadãos em geral.

PROJETO

Os Açores, a Madeira e as Ilhas Canárias, regiões ultraperiféricas da União Europeia e Cabo Verde e Senegal, como países terceiros, têm uma biodiversidade não comparável à do resto do território continental europeu. Estas condições permitem o cultivo de vegetais não presentes no resto da Europa e que são afetados por diferentes organismos prejudiciais.

Além disso, as condições climáticas particulares, a fragmentação do território e o alto volume comercial e turístico dessas regiões tornam-nas extremamente vulneráveis à invasão por espécies exóticas.

A EPPO, juntamente com outras organizações internacionais, realiza uma análise de risco de pragas na área do arco do Mediterrâneo e centro Europa que pode causar mudanças nos regulamentos, mas as condições das regiões de estudo deste projeto permanecem sem avaliação.

O desafio abordado neste projeto será atender às deficiências detectadas em termos de proteção de plantas nas diferentes áreas de estudo.

OBJETIVOS

Identificação de pragas de quarentena e de não quarentena regulamentadas devido à importação de plantas e ao movimento de pessoas entre regiões de estudo, e realização de análises de risco para estabelecer medidas de mitigação, a fim de proteger as produções agrícolas.

INVESTIGAÇÃO

Realizar uma análise de risco das principais pragas de quarentena e pragas regulamentadas de não quarentena, para as culturas mais importantes nas regiões estudadas.

IDENTIFICAÇÃO DA PRAGAS

Desenvolvimento de métodos de deteção precoce e estabelecimento de redes de alerta de pragas selecionadas nas regiões estudadas.

FORMAÇÃO

Formação, sensibilização e informação aos agentes que atuam no movimento de vegetais e produtos vegetais, de técnicos relacionados com o tema do projeto e aos cidadãos em geral.

ÂMBITO GEOGRÁFICO

CO-FINANCIADO POR

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO INTERREG V A Espanha-Portugal MAC 2014-20120

ORÇAMENTO

1.150.457,55 € 85%

DURAÇÃO

36 meses Septembro 2019 - Agosto 2022

NOTÍCIAS

PUBLICAÇÕES

FORMAÇÃO

DIVULGAÇÃO

INVESTIGAÇÃO

ENTIDADES PARTICIPANTES

GMR Canarias
Gobierno de Canarias
Universidad de La Laguna
ICIA (Instituto Canario de Investigaciones Agrarias)
Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimiento Rural - Região Autónoma da Madeira
Universidade da Madeira
UAc - Universidade dos Açores
Fundação Gaspar Frutuoso
Ministério da Agricultura e Ambiente - República de Cabo Verde
Inida
Universidade Cabo Verde
Isra

CONTATO